no-one has to die.

no one has to die

 

É sempre bom quando encontramos jogos que conseguem pegar um conceito velho, que a indústria geralmente só usa de um jeito supercifial, e tranforma em uma experiência nova e agradável. O jogo “no-one has to die.” fez exatamente isso pra mim.

Um prédio de uma grande empresa está pegando fogo. Cinco pessoas ainda estão dentro do prédio: uma mulher jovem e seu colega de trabalho, o presidente da empresa e um misterioso homem que diz ter começado o incêndio. A quinta pessoa é você, jogador, um entregador que estava no lugar errado na hora errada. Ou talvez no lugar certo, a sala de segurança.

Sua única tarefa é orientar os 4 personagens para que eles possam escapar do incêndio, resolvendo alguns puzzles. Porém decisões difíceis devem ser feitas e muitas mistérios estão sem resposta. Você deve testar todas as possibilidades para descobrir o que realmente está acontecendo.

Se todo esse cenário ainda assim não te convenceu, acho que vale lançar o argumento de que se um jogo tem 45 minutos e mesmo assim ele te faz ficar triste, com raiva e entusiasmado de primeira, então provavelmente ele é bom. (O trabalho de som ótimo ajuda nisso, claro.)

 

Sugerido por André Perez Segato

 

Disponível para: Navegadores
Desenvolvedora: StuStutheBloo
Tempo de Jogo: 45 minutos
Gratuito

Patrícia Sato

About Patrícia Sato

Game Designer por formação, Artista por vocação, Cozinheira por diversão e Cat Lady por definição.

Leave a Reply